Marcadores

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Você não "tem que ser" nada!



            Penso que o século XXI já é daquelas Eras em que se pode pensar que as escolhas que se faz vão gerar o resultado de quem você é. Demorou-se séculos para o homem aceitar que pode haver igualdade em qualquer nível. Seja nos gêneros (em vez de cada um ficar defendendo seu lado), seja na cor da pele, que não é um determinante para nada, bem como seu estado civil, que não é garantia de uma vida feliz.
        Escolha é ter liberdade, é se permitir ser feliz com o que é, com aquilo que se constrói por meio de suas escolhas, e não o resultado “do que a vida traçou para você”, como se fosse uma vítima da vida. 
        Por isso, nunca antes na história da humanidade, apontar para o outro dizendo o que ele(a) deve fazer de sua vida é daquelas bobagens sem precedentes. Isso porque cada um pode (e arrisco a dizer que talvez até deva) prestar mais atenção e si e não nos outros. A referência para a felicidade é interna e não externa. E, de certa forma, esse pensamento lhe desobriga a “ter que ser” o que os outros desejam.
        Você deve ser rico, "famoso", ter seguidores nas redes sociais, ter feito curso de chefe de cozinha, senão será um ninguém. Bem, é uma escolha pensar isso também. Ou você pode pegar suas escolhas e entender que o caminho que traçou até aqui pode ser uma jornada muito bonita e que sua coletânea de “fracassos” tenham sido oportunidades para chegar onde se chegou. Você construiu sua história, talvez repleto de dúvidas e até de sofrimento, mas essa história é sua. E é sua, também, a competência de administrar o que os outros desejam que você seja.
        Penso cada vez mais que existe um risco muito grande  ao falar o que os outros devam ser ou apontar o dedo dizendo o que os outros deveriam fazer para uma vida mais feliz. Essas são suas experiências e talvez não caibam na experiência dos outros. Isso não quer dizer que não se deva conversar com as pessoas sobre suas dúvidas. Mas, é importante valorizar o que seu coração diz. 
         E ouvir o coração pode ser daqueles momentos maravilhosos em que olha para si com alguma dúvida, mas também felicidades. Porque quando se permite ser quem se é, você não tem que ser nada.            

Faça os cursos on-line da DNA Comunicativo: http://dnacomunicativo.com.br/produtos/




0 comentários:

Postar um comentário