Marcadores

domingo, 9 de outubro de 2016

Quando pontuar é necessário...



              Existe um lado muito legal da comunicação que é quando é utilizada para resolver conflitos. Aliás, tudo na comunicação é muito bonito porque ela expõe um pouco do que cada pessoa é e ainda demonstra como as relações se constroem a partir daquilo que é dito. E, quando utilizada com amor, é possível dissolver os piores mal entendidos.
        E um desses mal entendidos é em relação à própria comunicação. Quando se fala em se comunicar bem para dissolver problemas não significa ser bonzinho o tempo todo. É bastante difícil diante de uma situação desgastante (para os interlocutores) conseguir lidar com “o corrido” sem nenhum irritação ou medo. Passar um momento conflitante também é um momento de superação e, inevitavelmente, haverá emoção nas palavras. Um detalhe muito importante é no “como” se fala e o quanto se pensa antes de falar qualquer coisa para alguém, principalmente durante um conflito. No entanto, pontuar é sempre um alívio.
        Mas, o que é pontuar? É dizer aquilo que se pensa quando você não se sentiu bem com algo ou quando viu algo que é legal e deseja pontuar. Fazer uma pontuação adequada, dentro de um senso de ponderação, e ainda dizê-la num momento certo é quase como uma arte. Existem pontuações que perdem seu valor quando passam um determinado tempo (como um “eu te amo” atrasado, rsssss) e há àquelas que exigem tempo e digestão.
        Dizer o que se pensa não é nenhum pecado. Na verdade, creio eu, que boa parte das mágoas existentes hoje no mundo poderiam ter sido resolvidas com pequenas pontuações. Coisas que não foram ditas e permaneceram engasgadas ou coisas que foram ditas e não compreendidas. Bom, existe um velho ditado que diz que é inevitável voltar no tempo. Neste caso, em qualquer situação em que seja necessário pontuar, pontue. Respire profundamente e pontue. Porque, tem horas que é necessário deixar claro aquilo que se pensa.


Faça os cursos on-line da DNA Comunicativo: 





0 comentários:

Postar um comentário