Marcadores

quarta-feira, 1 de junho de 2016

A hora de partir...



        Existem alguns momentos na vida em que é preciso ir. Simplesmente deixar o conhecido para seguir outros caminhos. A hora da partida nem sempre é o momento mais importante, apesar de poder haver grandes despedidas. Mas, então, por que se dá tanta importância para o partir?
        Em muitas culturas, partir significa a morte, um sinônimo para um fim desconhecido e que, por isso mesmo, pode ser “terrível”. Cada um enxerga a morte como consegue, ainda que se saiba que essa é a única certeza da vida (todos nós vamos morrer um dia).
        Mas, também existe um senso de mudança de rumo quando se parte. Alguém que parte de um relacionamento vai mudar uma situação. Alguém que morre vai trazer mudanças para um ambiente. Alguém que parte de uma cidade, obrigatoriamente e inconscientemente cria novos hábitos, novos amigos e novo trabalho.
        O partir vem acompanhada da inquietude.  Por isso, pode ser visto com muitos maus olhos quando alguém decide partir. E, tudo o que for dito no momento da partida, ganha um peso extraordinário pois esse é um daqueles instantes que parecem ficar congelados no tempo.
        Em alguns momentos, é importante partir batendo a porta na cara de quem fica, em outros é importante partir deixando portas abertas. E tudo depende do que for dito naquele momento.
        Mas, nunca deixe de partir. Porque partir também é sinônimo de coisas novas, ainda que desconhecidas. 
      Você não sabe o que está traçado você em sua vida, portanto, acredito que é importante partir quando novos rumos (e desafios) aparecem, falando coisas bonitas ou partindo calado(a). Depende, de como você quer partir.        

0 comentários:

Postar um comentário