Marcadores

domingo, 24 de abril de 2016

Deixar ir!



        Deixar algo ir embora é uma das sensações mais deliciosas que existem. É uma postura tão positiva que permite que esteja pronto(a) para algo que vai surgir, pode ser uma parceria nova, uma amizade, um trabalho.
        Nem todo mundo gosta de deixar as coisas irem, como se não houvesse outra opção. Falo por mim, mesma. Precisei deixar muitas coisas irem. Nem sempre é fácil. Mas, algumas começaram a ir mais fácil. Uma amizade que anda meio zicada, uma parceria que não foi como imaginava e por aí vai.
        Deixar ir, literalmente, é soltar algo. E para que isso aconteça é preciso digerir primeiro que algo não é o que se imaginava. E fazer algumas perguntinhas nessa hora podem ajudar, como: “que expectativa criei nisso?”. Ou “como prestei tanta atenção nisso?” Ainda bem que as prioridades na vida vão mudando com o tempo!
        Alguns vão chamar o “deixar ir” de desapego. Chame do que quiser porque esse é um conceito muito abrangente, então, o importante é deixar ir.
        E o “deixar ir” também passa pela comunicação. Você começa a perceber que um determinado assunto já não é mais tão recorrente. Que já não tem aquele peso dado inicialmente. É como ir mudando de foco e, de repente, encontra-se outras possibilidades para aquele mesmo tema.
        Por isso, a comunicação é o primeiro sinal de que deixou algo ir. É possível também deixar ir outras coisas das quais está se incomodando, como um comportamento, um pensamento, um estilo de vida. Claro que ninguém consegue deixar ir situações, assim, num piscar de olhos. É preciso trabalhar isso! Uma delas é conversando sobre aquilo que quer soltar. Falar é uma maneira de analisar e aceitar as situações, como quem conversa consigo mesmo (ainda que esteja conversando com alguém).
        Procurar se estressar menos com as coisas também permite o “deixar ir” com mais facilidade. Quanto mais se estressa com uma situação, mas difícil fica de olhar o “todo”, de entender qual motivo que levou aquela situação acontecer.
        É possível deixar ir falando para si mesmo que aquela situação já não lhe ajuda mais. Sinta-se grato pela experiência e entenda que vai passar.

        E por fim, deixar ir pode lhe garantir uma experiência nova por dia. Mesmo quando não se consegue deixar ir tudo o que deseja, deixe ir mesmo assim (ainda que você saiba que não passou por completo). Afinal, se não deixar, como vai saber o que acontece depois?




0 comentários:

Postar um comentário