Marcadores

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Respira e vai!






      Falta muito pouco para o fim do ano. Mas, a maioria das pessoas não se sente aliviada.
        Pelo contrário! Existe a sensação, no ar, de que ainda há muito o que fazer para terminar o ano: encontrar a roupa do Natal e Ano Novo, participar de todos os amigos secretos (da família, do trabalho, dos amigos), comprar presentes e lembranças, comprar “coisas para levar para a praia”, levar o carro para a manutenção, terminar os check-ups nos médicos e ainda perder os três quilos que você prometeu eliminar desde o começo do ano. Ufa! Quanta coisa.
        Se você for olhar para tudo o que precisa fazer (ou acha que precisa), talvez faltem dias na sua agenda. De duas uma: ou assume uma disciplina espartana, se enche de coragem e fôlego extra para dar conta de tudo ou simplesmente comunica a verdade a si mesmo(a): você não irá conseguir fazer tudo.
        A maioria das pessoas está fazendo as coisas sem refletir o que, de fato, quer e pode fazer, o que gera muito cansaço. Por isso, mais do que nunca, esse é o momento de usar a sua comunicação:

Diga a verdade a você mesmo(a)
        Abra sua agenda, olhe verdadeiramente para ela e escolha quais são as prioridades nesse momento. Elimine aquilo que você não vai fazer. Por exemplo, se você não vai participar de todos os amigos secretos já avise que não vai.

Saiba dizer não
        Não há nada de errado em dizer o “não”. Tudo depende de como você fala. Cuidado com o tom e também com os argumentos. Se você tem muita dificuldade em dizer não para alguém é hora de rever suas relações.

Opte pelo simples
        Muita gente quer aquela árvore de Natal que está na revista feminina, quer também comprar presentes para a família toda, quer usar aquele batom da moça da novela no Reveillon. Novamente, a dica é: faça escolhas! Mas, acima de tudo, opte pelo simples: não deu tempo de comprar o presente ideal? Leve um vinho. Não vai dar tempo de ver os amigos que moram longe? Mande um cartão de Natal bem amoroso. Quem lhe ama irá entender sua expressão de amor.

Não é hora de barraco
        No final do ano, você já sabe, muita gente quer acertar as contas com aquele parente. Escolha outro momento para fazer seus acertos afetivos. Com cansaço extra do final do ano e muito a fazer, você pode dizer coisas desnecessárias durante uma briga e dar um peso “surreal” às situações.

Respira e vai
        E, acima de tudo, respire fundo. Fale apenas o necessário e se foque no que fazer. Garanto a você que  tudo vai dar certo.

p.s: Você sabia que a comunicação mal executada é um dos principais motivos de demissão? Não saber se apresentar, não saber comunicar ideias, não estar preparado para saias justas, não saber vender um argumento, não saber expor conceitos, não ser assertivo nos conflitos. Tudo isso são armadilhas para o dia a dia. Agora você pode fazer os cursos on-line da DNA Comunicativo pagando apenas R$ 15,00 por cada curso. E mais! Além de baixar os áudios no seu tablet, celular, computador ou aparelho de mp3, ainda recebe uma apostila. Agora você não tem mais desculpa para não cuidar da sua comunicação. Click no banner para conhecer os cursos!






Breathe and go

     Lack very little for the end of the year. But almost everyone don’t feel relieved.  Otherwise, there is the feeling, in the air, that still are too much to do to finish the year: find clothes to Christmas and New Year, participate of all secret santa (from family, work, friends), buy gifts and souvenirs, buy “things to take to the beach”, take the car to the maintenance, finish the check-ups in the medical clinic and lost that three quilos you promisse since the beginning of the year. Wow! So many things.

     If you look to everything you need to do (or think you need), maybe will miss a few days in your calendar. One of two: or you assume a Spartan discipline, fill yourself with courage and an extra breathe to deal with everything or simply tell yourself the truth: you won’t be able to do everything.

     Most of the people are doing things without meditate what they want and can do indeed and that generates severe fatigue. That is why, more than never, this is the moment to use your communication.

Tell yourself the truth.

Open your schedule, look truly to it and choose your priorities at this moment. Delete what you won’t do. Like, if you won’t participate in all secret santa, tell then that you won’t participate.

Learn to say “no”.

There's nothing wrong with say “no”. Everything depend of how you say that. Watch your tone and your arguments too. If you have too much trouble in say “no” to someone, it’s time to review your relationships.

Opt for simple.

A lot of people want that Christmas Three that is on woman’s magazine, want to bought gifts for all family, want to use that lipstick of the soap opera’s lady for the Reveillon. Again, the tip is: make choices! But, above all, opt for simple: you didn’t have time to bought the perfect gift? Take a wine. You won’t have time to see those friends who live far away? Send a lovelly Christmas Card. Who loves you will understand your love expression.

This is not the time to confusion.

In the end of the year, you already know, a lot fo people want to settle accounts with a relative. Choose another moment to do your affective arrangements. With the extra fatigue of the end of the year and to much to do, you can say unnecessary things during a discussion and give a "surreal" weight to these situations.

Breathe and go

And, above all, deeply breathe. Say just the necessary and focus in what youre doing. I guarantee that everything is going to be alright.

Translator:


Bruna Gonçalves. 23 anos. Redatora publicitária e marketing digital. Faço freelas de conteúdo e de tradução. Pode me encontrar também no blog Não Sei se é Fome ou Tédio ou por e-mail: brunalvgoncalves@gmail.com


Bruna Gonçalves. 23 years old. Copywriter and digital marketing. Freelances in copywriting and translation. You can find me in Não Sei se é Fome ou Tédio’s blog or by e-mail: brunalvgoncalves@gmail.com






0 comentários:

Postar um comentário