Marcadores

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Os benefícios da objetividade

     


       Sabe quando você fala assim “aquela pessoa tem um papo comprido”. Pois, é. Papos compridos nem sempre combinam com o ritmo de vida do século XXI.
        Particularmente, acredito que é um “pecado” não se ter tempo para longos diálogos ou conversas de horas pela simples falta de tempo. Mas, é uma verdade também que a objetividade é uma “benção” quando não se tem tempo.
        Seria muito mais fácil se as pessoas fossem objetivas quando as situações exigissem objetividade. Por exemplo, tem horas que numa empresa ser objetivo é essencial para que o fluxo das decisões siga seu rumo. Bem como a objetividade poderia ajudar as reuniões a serem mais rápidas ou ainda resolver conflitos em situações que se arrastam por dias e até semanas (se não meses) no escritório.
        Mas, antes de sair por aí sendo mais objetivo na sua comunicação é preciso entender um pouco melhor a objetividade. Muitos têm receio de ser objetivo e ao mesmo tempo hostil. Objetividade não tem nada a ver com grosseria. Ser objetivo é identificar na sua fala o caminho mais fácil para dizer o que é preciso dizer, sem criar rodeios, floreios ou criar tensões ou ainda embaraços. Existem, claro, aquelas situações em que falar o que precisa nem sempre é tão fácil assim. Pedir aumento para seu chefe pode ser custoso num primeiro momento. Mas, se analisar os motivos pelos quais você merece um aumento, não seria lógico, portanto, fazer esse pedido (se você analisar que realmente o merece)? Então, por que ainda parece difícil fazê-lo?
        Porque a objetividade requer uma autoanálise sobre sua comunicação. Como você interage com as pessoas? Como “reage” diante do sim e do não? Como identifica quais são os seus pontos de dificuldade ao falar? Como se expressa em situações de conflito?       
        As pessoas que são objetivas também são assertivas, ainda que nunca tenham ouvido falar desse termo. Quando se faz questionamentos em torno da sua comunicação, automaticamente, está se colocando numa posição de investigação sobre si. E, desta análise, é possível se ter conclusões mais cooperativas com você e com as pessoas em seu meio, tornando sua fala objetiva, sem ser rude.
        Entre os benefícios da objetividade estão a clareza (cada vez maior) de ideias; a busca por tornar as situações simples e mais leves; o entendimento de que a objetividade pode “cortar” caminhos para atingir metas, pode diminuir embaraços. Cria-se uma facilidade ao falar. Mas, é muito importante prestar atenção não apenas no que você fala, mas no tom de sua fala. Firmeza é importante, mas cuidado ao tom atribuído à fala.
        E, por fim, a objetividade é um “treino” de sua própria comunicação e que vale a pena ser feito. Que tal tentar?


p.s: mas, se você tem dificuldades de ser objetivo em situações simples, então, sugiro você fazer o curso Linguagem Objetiva. São apresentadas maneiras de como você pode “encurtar” e treinar seu próprio discurso:


Translation:
The benefits of objectivity

        You know when you say like this “that person is a talkative”. Right. Long talks not always match with the life’s pace of 21th century.
        Particularly, I believe is a “sin” not have time to long dialogues or to talk for hours just because you don’t have time. But, it’s also true that objectivity is a “blessing” when there is no time.
        It would be so much easier if people were objective when situations demanded objectivity. Example, there are times in a company that to be objective is essential for the flow of decisions follow its course. As well the objectivity would helps meetings to be faster or also to solve conflicts in situations that has dragged for days and even weeks (if not months) in the office.
        But, before you go outside being more objective in your communication, it’s necessary understand the objectivity a little better. Many people are afraid to be objective and at the same time hostile. Objectivity has nothing to do with rudeness. Be objective is identify in your speak the easiest way to say what is need, without doing detours, flourishes or create tension or embarrassment. There are, for sure, situations that saying just what is needed is not that simple. Ask to your boss a raise can be costly at first. But if you analyze the reasons why you deserve a raise, would not be logical, therefore, make this request (if you analyze that really deserve it)? So, why it looks like too difficult to do that?
        Because objectivity requires a self-analysis about your communication. How you interact with people? How you "react" to the yes and no? How you identify what are your points of difficulty in speaking? How do you express yourself in conflict situations?
        People who are objective are also assertive, even if they have never heard about this term. When you make inquiries about your communication automatically you are putting yourself in a research position about yourself. And this analysis, it is possible to have more cooperative findings with you and with the people in their environment, making their objective speech, without being rude.
        Among the objectivity’s benefits are clearly (even greater) of ideas; the search to turn situations more simple and lighter; the understanding that objectivity can "cut" paths to achieve goals, can reduce embarrassment. It creates an ease in speaking. But, it’s very important to pay attention not only in what you say, but in the tone of your speech.        Firmness is important, but caution to the tone assigned to the speech.
        And finally, objectivity is a "training" of your own communication and it worth to be done. How about try it?

Trasnlator:


Bruna Gonçalves. 23 anos. Redatora publicitária e marketing digital. Faço freelas de conteúdo e de tradução. Pode me encontrar também no blog Não Sei se é Fome ou Tédio ou por e-mail: brunalvgoncalves@gmail.com

Bruna Gonçalves. 23 years old. Copywriter and digital marketing. Freelances in copywriting and translation. You can find me in Não Sei se é Fome ou Tédio’s blog or by e-mail: brunalvgoncalves@gmail.com

2 comentários:

Postar um comentário