Marcadores

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Entrevista de emprego

      


       Um dos maiores desafios de quem procura um emprego é saber o que falar para conquistar o seu próximo “chefe”. Existe uma série de situações que podem atrapalhar o desempenho do candidato durante a entrevista. Um desses fatores é não saber o que dizer sobre si mesmo, talentos ou desempenho em empregos anteriores.
        Muitos falam que ficam nervosos ao fazer uma entrevista. De fato, quando alguém precisa de um trabalho para sua sobrevivência ou expansão profissional, é comum que o nervosismo possa tomar conta naquele momento em que se está com o “entrevistador”. Afinal, a entrevista, muitas vezes tão simples, “tem que dar certo”.
        Então, se você procura por um trabalho ou almeja um emprego melhor, é hora de prestar atenção na sua comunicação. Uma das maneiras de se controlar o nervosismo durante a entrevista de emprego é, justamente, usando a comunicação a seu favor, fazendo com que a comunicação mostre quem você é e como pode contribuir com a vaga tão sonhada. Mas, o importante, é fazer isso sem parecer arrogante.
        A dica número um é: treine em casa o seu discurso. Sem medo se sentir ridículo. Estude bem a vaga que está buscando, selecione os atributos que vão ser condizentes com o novo trabalho e crie um discurso linear sobre seus talentos.
          Mas, o que é um discurso linear?
       Bom, quando se está sendo testado, uma das primeiras coisas que as pessoas fazem é aumentar suas competências para tentar ser competitivo para aquela vaga. Ou ainda, pode acontecer o contrário: o profissional se sentir demasiadamente intimidado com o entrevistador (que nem sempre é simpático) e acabar se esquecendo de seus atributos para a vaga.
        Então, estude (e seja honesto com você mesmo) a respeito de como você pode colaborar com aquela empresa, enumerando algumas de suas competências. Por exemplo, se você almeja um cargo operacional, estude um discurso sobre suas experiências anteriores e se estruture com informações sobre os benefícios de seu desempenho para seu antigo emprego. Bem como se sua função nova exige idioma específico, é hora de treinar mais um pouco essa entrevista no idioma pedido. Se você busca um cargo de chefia, por exemplo, estruture um discurso sobre a liderança e como está acostumado a lidar com sua equipe. De que maneira realiza a motivação, como auxilia nos problemas, como fornece feedback.
        E, depois de fazer esse levantamento, faça uma simulação dessa entrevista com alguém de sua confiança. Mas, não alguém muito bonzinho (como a melhor amigo ou companheiro). Pense naquele colega de trabalho que você confia e simule a entrevista, nem que seja on-line (por Skype, por exemplo) com ele. E melhor, grave com o seu celular a sua simulação de entrevista.
        Feito isso, é hora de analisar seu desempenho: como foi o seu discurso? Como observa seu tom de voz? De que maneira se portou diante das perguntas mais “difíceis”?
    É muito importante observar uma coisa: diante do comportamento provocativo do entrevistador (se ele ocorrer) não seja reativo. Os profissionais estão cada vez mais (infelizmente) acostumados a lidar com perfis de pessoas que nada ajudam no andamento de uma empresa. Então, a entrevista não é o momento de você demonstrar irritação. Use a elegância para as saias justas. E, se você perceber que as provocações estão indo muito além do que imaginava, é hora de pensar se quer mesmo a vaga nessa empresa, pois, se o entrevistador é uma pessoa agressiva, como será sua rotina?
        E um detalhe também importante: anote todos os tipos possíveis de perguntas e peça para o seu entrevistador de simulação fazê-las. Assim, você está preparado para imprevistos.
        Lembre-se, sua comunicação não é apenas aquilo que você fala, mas um conjunto de fatores comunicativos que irão denunciar quem você é, como o tom de voz, as expressões faciais, a escolha das palavras certas, o modo assertivo que lida com as situações limites e, também, postura corporal. Sabendo disso, agora é hora de praticar para sair tudo certo na hora da entrevista.
          Uma boa sorte! 

p.s: você também pode melhorar sua comunicação fazendo os cursos on-line da DNA Comunicativo. Basta acessar o link.


0 comentários:

Postar um comentário