Marcadores

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Falar com o coração

               Quem nunca teve um dia de fúria que atire a primeira pedra. Tem dias que nada dá certo e que seria melhor nem ter levantado da cama. Uma fechada no trânsito, um colega que discute com a gente ou alguém que fura a fila podem tirar o nosso humor.
                Nessas ocasiões a gente se pergunta: por que tem que ser assim? Não dá para ser legal sempre? Quando estou muito braba (e olha que eu fico bem braba às vezes) faço um exercício para me lembrar que o Very Bad Day dura só poucas horas ou minutos ou até segundos e que não vale a pena levar a raiva para frente. Fico pensando nas coisas doces da vida: jogar conversa fora com os amigos; comer bolo de cenoura com cobertura de chocolate; nadar até enrugar os dedos; sentir o sol nos ombros e o vento no rosto; comer jabuticaba do pé. É o que eu chamo de prazeres Amelie Poulain.
  


video


                    Todos nós temos os nossos, mas nos esquecemos deles na maior parte do tempo.
                E quando o assunto é trabalho a situação é ainda pior. Não sei quem inventou a idéia de que trabalho deve ser árduo e difícil. Mas, com certeza não foi um comunicador. Se já é complicado manter a mente calma e o coração tranqüilo, imagine tentar tornar o seu ambiente de trabalho mais agradável. 
                Pois eu te proponho esse desafio. Acha difícil? Eu não. Estamos o tempo todo nos relacionando com pessoas, desde em que acordamos até o momento em que voltamos para a cama. E nesse tempo, podemos tornar nosso dia mais legal. É claro que você não vai carregar um saco cheio de ervilhas para colocar a mão dentro na hora em que o bicho pegar. Mas, pode tomar atitudes simples.
                Como sorrir. Faça o teste e não precisa ser só no trabalho não. Pode ser na sua família, com os estranhos na rua e até com os seus inimigos. Sorria para as pessoas, sem propósito, mas de verdade e com o coração. Por que? Porque quando sorrimos nos comunicamos com as pessoas mesmo sem usar palavras. Agregamos ao outro um novo sentido e compartilhamos o que podemos fazer de melhor: ser feliz.
                Geralmente esperamos intervenções divinas, como se Santo Expedito pudesse mudar o rumo da minha – e da sua – história em um dia difícil. Desculpa, talvez isso não aconteça. E nem vamos resolver nossas questões mais existenciais apenas com um sorriso. Mas, você pode mudar o seu dia e das pessoas que estão ao seu redor.
                Sorrindo!            


p.s: todos os dias Emi, uma colega de trabalho, muda o rumo da minha história. Ela sempre tem uma balinha, um docinho para alegrar meu dia. E claro, um sorriso.
p.s1:  o trechinho do filme é do Fabuloso Destino de Amelie Poulain.

3 comentários:

Lindo texto, amiga. That's the spirit ;)

Ótimo texto. Parabéns amiga! bjs

Queridos, obrigada pelo carinho. Todos nós podemos tornar nosso dia melhor!!! ;)

Postar um comentário